O blues na Europa

autor: Junior da Violla

 O blues na Europa 
 
     No período entre as duas guerras o blues só era conhecido na Europa pelos amantes de jazz. Muito raramente algum músico de blues desembarcava no velho continente para alguma apresentação. A onda do rock 'n roll atingiu primeiramente a Inglaterra, antes do resto do continente, suscitando aqui e acolá uma geração inteira de jovens adolescentes que na década seguinte continuaria a mudança iniciada pelos pioneiros do rock. A vinda para a Europa de nomes como Fats Domino, Little Richards ou Chuck Berry suscitava cada vez mais interrogações sobre as fontes dessa música tão excitante. Foi assim que turnês de bluesmen que se sucederam, inicialmente de forma esporádica e depois de forma frequente drenaram um importante público de jovens que não queriam saber de barreiras e que consideravam o rock e o blues parte do mesmo pacote.
     Inúmeros grupos de rock e depois de blues surgiram: Animals, Yardbirds, Groundhogs, T-Bones, Bluesbreakers, Moody Blues e a maior de todas, os Rolling Stones. Dessas bandas surgiram verdadeiros virtuoses da guitarra blues, alguns até melhores que muitos dos grandes mestres da guitarra blues americana como Eric Clapton, Talvez com B.B. King o grande responsável pela (re ) popularização do blues após os anos 60, Peter Green, Jimmy Page, Jeff Beck, Rory Gallagher entre inúmeros outros. Muitos artistas da antiga foram tirados do limbo graças ao reinventar do blues pelos artistas brancos ingleses. É o caso de músicos como Leadbelly, Son House e Sonny Boy Williamson ( este último chegou a gravar um álbum com os Yardbirds da era Clapton ) que tiveram excursões pela Inglaterra.
     Eric Clapton foi o maior nome do blues inglês. Iniciou sua carreira na banda Yardbirds, depois com apenas 21 anos saiu para gravar com a banda Bluesbreakers um disco antológico, considerado um dos maiores discos de blues da história: o álbum John Mayall ande the Bluesbreakers with Eric Clapton lançado em 1966. Neste mesmo ano se uniu ao baixista Jack Bruce e ao baterista Ginger Baker, ambos músicos de jazz para criar a banda Cream que praticamente criou o blues rock. Clássicos de blues eram levados ao extremo do experimentalismo, com solos inflamados de Clapton apoiados nas levadas jazzisticas de seus dois companheiros de banda. Depois do Cream,  Clapton passou por diversas bandas como Blind Faith e Derek and The Dominoes até culminar em uma muito bem sucedida carreira solo, sempre levando o blues consigo. Em 1994 gravou um disco somente clássicos de blues, o álbum From the Cadle.

O sucesso deste projeto só se dá graças ao empodeiramento feito pela iniciativa Pulsar da Curadoria Social